Categorias

Suitability: o que é e como saber o seu perfil de investidor

Sumário

Tempo de leitura: 3 minutos.

O mercado financeiro possui diversas alternativas de investimentos, e cada uma tem características próprias. Pensando nisso, descobrir qual é o seu perfil de investidor pode ser essencial para tomar as melhores decisões.

Isso porque os investimentos precisam fazer sentido para cada pessoa ao montar uma carteira e adotar estratégias de aportes. Afinal, você tem suas particularidades, objetivos financeiros e preferências – que podem ser diferentes de outros investidores.

Ficou interessado(a) no assunto? Acompanhe o conteúdo a seguir e conheça o suitability, como ele funciona e como descobrir o seu perfil enquanto investidor!

O que é suitability? 

Suitability significa “adequação” em português. Esse é um termo muito utilizado em práticas comerciais, servindo para definir o quanto um produto ou serviço se adequa aos consumidores. No mercado financeiro, o conceito tem uma função semelhante. 

Nesse caso, o suitability representa a avaliação do perfil de investidor – uma espécie de personalidade ao investir. Assim, ele se baseia nas preferências, objetivos e outros fatores de cada pessoa para resumir suas características em um perfil. 

Com isso, você pode encontrar as alternativas de investimentos mais adequadas conforme os seus fatores pessoais. Essa dinâmica é essencial para dar os primeiros passos, já que nem todo investidor tem os mesmos conhecimentos, condições financeiras, objetivos e tolerância a riscos. 

Logo, as escolhas também não devem ser iguais em relação aos investimentos. Esse é o motivo de ser um erro dizer que determinado ativo é um ótimo investimento ou é ideal para todos. Na verdade, é preciso considerar diversos pontos particulares antes de fazer uma escolha. 

Veja 8 dicas para começar a investir do zero

Por isso, o suitability é indispensável para a segurança dos investidores – e a Instrução 539 de 2013 da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) trata do tema. De acordo com ela, as instituições brasileiras voltadas a investimentos são obrigadas a aplicar um questionário de perfil nos clientes. 

Como funciona o questionário de suitability? 

A Instrução 539 diz que não é possível recomendar produtos, realizar operações ou prestar serviços sem verificar a adequação ao perfil do investidor. Além disso, ela dá orientações sobre o funcionamento do questionário, as informações mínimas e outras regras. 

Como você viu, a CVM tem uma norma que determina que o questionário de suitability é obrigatório em todas as corretoras de valores. Portanto, quando um possível investidor abre sua conta, ele deve passar por esse teste antes de começar a investir. 

O questionário de cada instituição pode ter perguntas diferentes, mas deve apresentar o básico para que seja possível identificar o perfil do investidor. Assim, mesmo que a quantidade de questões e a profundidade delas variem, o objetivo geral permanece o mesmo. 

Existem perguntas indispensáveis em um questionário de suitability, como: 

  • Quais as finalidades do investimento; 
  • Quanto tempo o investidor deseja manter o aporte; 
  • Qual é a resistência aos riscos atrelados aos investimentos; 
  • A renda média do investidor; 
  • Em quais alternativas o investidor já fez aportes; 
  • Qual é a sua experiência no mercado. 

Baseado no suitability, a instituição e o investidor poderão entender se determinados investimentos são adequados aos objetivos financeiros do cliente. O questionário também ajuda a avaliar se a situação financeira do cliente e o conhecimento do investidor são compatíveis com as alternativas. 

Quais são os perfis de investidor possíveis? 

Por seu propósito, o questionário de suitability também pode ser conhecido pelo nome de Análise de Perfil do Investidor (API). Nesse cenário, existem três perfis possíveis: o conservador o moderado e o arrojado. 

Entenda melhor cada um deles a seguir! 

Perfil Conservador

O perfil conservador é aquele considerado com menos resistência aos riscos atrelados aos investimentos. Os investidores desse perfil geralmente têm menos conhecimento de mercado ou possuem objetivos financeiros que não permitem tanta volatilidade. 

No caso desse investidor, as metas mais comuns são compor uma reserva de emergência ou proteger o capital da inflação, por exemplo. Logo, as alternativas com mais previsibilidade e menor risco são mais adequadas a esse perfil, ainda que a rentabilidade seja limitada. 

Perfil moderado 

O perfil moderado ainda prefere investimentos considerados mais seguros, mas possui maior tolerância aos riscos que investidores com perfil conservador. Nesse caso, riscos são aceitos em algumas oportunidades, principalmente diluídos em longo prazo. 

Geralmente, os investidores desse perfil apresentam um pouco mais de conhecimento do mercado ou têm objetivos compatíveis com uma maior exposição à volatilidade. Assim, planos de longo prazo que necessitam de mais rentabilidade podem se encaixar aqui. 

Perfil arrojado 

O perfil arrojado é aquele em que os investidores priorizam a rentabilidade. Para isso, eles aceitam abrir mão da segurança e tolerar riscos maiores. É comum dizer que eles têm alto apetite ao risco, principalmente por conta da sua relação com o retorno. 

Assim, os investidores arrojados dão preferência para alternativas mais arriscadas, desde que elas forneçam um bom potencial de ganhos. Aqui, costuma se encaixar quem tem maior experiência e conhecimento sobre o mercado e busca potencializar a rentabilidade dos investimentos.

Por exemplo, operações na bolsa de valores, como day trade ou swing trade, são recomendadas para este tipo de perfil.

Por que é tão importante saber o seu perfil? 

Depois de entender quais são os perfis de investidor e suas principais características, você precisa saber por que é tão importante descobrir o seu.

Como vimos, o suitability ajuda a encontrar as alternativas mais adequadas para cada perfil. Saber essa informação permite que o investidor monte uma carteira que faça sentido para suas características. É possível basear suas decisões, por exemplo, na sua tolerância ao risco, experiência no mercado, objetivos e volume de patrimônio. 

Para entender melhor, imagine um investidor conservador que monta um portfólio repleto de investimentos com altos riscos e volatilidade. 

Provavelmente, ele ficará ansioso ao avaliar a carteira, pois é comum que os investimentos de renda variável tenham movimentos de queda. Assim, o investidor pode não conseguir manter a estratégia e acabar decidindo fazer o resgate com prejuízo. 

Por outro lado, alguém arrojado que monte uma carteira conservadora demais provavelmente ficará frustrado com o baixo potencial de retorno. Afinal, ele busca se arriscar mais para ter maiores ganhos, o que não ocorrerá nesse caso. 

Uma carteira adequada a cada perfil de investidor! 

Ao abrir sua conta na Nomos, a primeira coisa que seu assessor vai fazer é conversar com você e montar uma carteira adequada aos seus objetivos.

Através de um bate papo, o seu assessor conhecerá a fundo seu contexto de vida atual e poderá te orientar com relação às melhores oportunidades do mercado financeiro.

Entendeu o que é suitability e por que conhecer o perfil de investidor é tão importante? Como você viu, uma assessoria ajudará a entender melhor esses conceitos, como funcionam os investimentos e quais alternativas podem se alinhar melhor a cada perfil. 

Se você ficou interessado em montar sua carteira personalizada, clique aqui e fale agora mesmo com nosso time! 

Esse artigo foi útil? Avalie:

 

Esse artigo foi útil? Avalie:

Preencha o formulário para ser redirecionado ao WhatsApp e entrar em contato com o nosso time

Receba sempre os melhores conteúdos e torne-se o investidor que sempre quis ser

Entenda mais sobre nossos termos e políticas